You are visiting a website that is not intended for your region

The page or information you have requested is intended for an audience outside the United States. By continuing to browse you confirm that you are a non-US resident requesting access to this page or information.

Switch to the US site

Select Your Country or Region
Enviar
Dr Torben Andersen, Vejle Hospital, wide angle

Como manter seus pacientes menos sedados durante a ventilação mecânica.

Tópicos

Paciente menos sedado na UTI durante a ventilação mecânica.

O dr. Torben Steensgaard Andersen, médico sênior da UTI, no Hospital de Vejle, explica nesses dois vídeos os benefícios da estratégia de ventilação com baixa sedação. 

Ele explica que a chave para ter pacientes menos sedados e ativamente participantes é conseguir satisfazer suas necessidades respiratórias. Tentar manter seu esforço respiratório natural o máximo possível.

A experiência clínica com menos sedação e mais pacientes acordados

O dr. Andersen é capaz de se comunicar com seus pacientes a praticamente qualquer momento. Assista ao vídeo e saiba mais sobre seu trabalho e quais desafios ele enfrentou ao reduzir a sedação. Da ciência por trás da decisão à sua experiência clínica atual.

“Nós podemos nos comunicar com os pacientes a praticamente qualquer momento”, afirma o dr. Andersen.

A chave para ter pacientes menos sedados e ativamente participantes é poder atender suas necessidades respiratórias. Tentar manter seu esforço respiratório natural o máximo possível.

Nesse momento, o monitoramento da atividade elétrica do diafragma (Edi) tornou-se especialmente útil para o dr. Andersen. Isso o ajudou a identificar a assincronia entre paciente e ventilador e reduzir o excesso de sedação e o excesso de assistência.

Ventilação personalizada na UTI

Pode ser desafiador identificar quanto de suporte ventilatório o paciente realmente precisa. Com o Edi, a atividade elétrica do diafragma, você pode identificar e reduzir o excesso de sedação, o excesso de assistência e a assincronia. Isso pode ajudá-lo a iniciar o processo de desmame mais cedo. [1] [2] [3]

Artigos relacionados

  • Salas Cirúrgicas
  • Cuidados Intensivos

Entenda rapidamente os dados hemodinâmicos

As informações hemodinâmicas apresentam um conhecimento valioso para os médicos. No centro cirúrgico, pacientes submetidos a cirurgias sempre se beneficiam de vigilância atenta. A administração ideal de fluidos perioperatório é a chave para uma recuperação bem-sucedida. Na UTI, a vida do paciente criticamente enfermo depende da decisão certa para a próxima etapa terapêutica.

Ler mais

  • Cuidados Intensivos

Monitore o diafragma e melhore a ventilação mecânica

O suporte respiratório é uma intervenção que salva vidas na UTI, mas sem o equilíbrio correto também aumenta o risco de resultados prejudiciais.1,2 Isso é quando o monitoramento do diafragma pode ajudar, pois é um marcador de resultados como mortalidade hospitalar e desmame prolongado. Além disso, ele pode ajudá-lo a tomar decisões terapêuticas mais informadas durante todo o tratamento respiratório.

Ler mais

  • Cuidados Intensivos

Paciente ventilado mecanicamente: por que o diafragma é importante?

A presença de fraqueza diafragmática aumenta significativamente o risco de desmame difícil ou prolongado e mortalidade hospitalar, afirma o Dr. Ewan Goligher, citando um estudo recente sobre o assunto.

Ler mais

  • Cuidados Intensivos

Mechanical ventilation

Sharing our insights on how you can provide easier, better and safer mechanical ventilation – for you and your patients.

Ler mais

  • Salas Cirúrgicas
  • Cuidados Intensivos

The Value of Advanced Hemodynamic Monitoring

Beyond Basic - with - with advanced hemodynamic parameters. Learn more about blood pressure, blood flow, preload, afterload, contractility, and pulmonary edema parameters.

Ler mais

  • Cuidados Intensivos

Hemodynamic Management in Sepsis Patients

Everyone is at risk of developing sepsis. Globally, up to 50 million people are affected by sepsis, every year. Every 2.8 seconds, one patient dies from sepsis and associated complications. Often, it can be prevented by vaccination, clean water and hygiene, safe childbirth, and preventing hospital-acquired infections (HAIs). However, sepsis is often underdiagnosed, especially at an early stage where treatments are more successful.

Ler mais

Todas as referências

  1. Kallio M, et al. Neurally adjusted ventilatory assist (NAVA) in pediatric intensive care – a randomized controlled trial. Pediatr Pulmonol. 2015 Jan;50(1):55-62.

  2. Bellani G, Pesenti A. Assessing effort and work of breathing. Curr Opin Crit Care. 2014 Jun;20(3):352-8.

  3. Ducharme-Crevier L, et al. Interest of Monitoring Diaphragmatic Electrical Activity in the Pediatric Intensive Care Unit. Crit Care Res Pract. 2013;2013:384210